O Programa mantém parcerias, protocolos e termos de cooperação técnica, científica e cultural com as Universidades de Lisboa (CIEBA), Aberta de Portugal (CEF) e Coimbra (CES). Adensa as parcerias com agentes públicos e privados e sociais a exemplo a Prefeitura de Parnaíba e de Luís Correia, o Instituto Tartarugas do Delta (ITD), o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia (IFPI), o Governo do Estado do Piauí etc.

O corpo docente do Mestrado é formado por professores brasileiros e estrangeiros de áreas diversas do conhecimento: Museologia, História, Artes, Geografia, Antropologia, Sociologia, Arquitetura e Urbanismo, Design, revelando, assim, a sua natureza aplicada e multidisciplinar própria do campo de estudos da Museologia.

o mestrado

 

O Programa de Pós-graduação, Mestrado Profissional, em Artes, Patrimônio e Museologia, foi aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC) no final do ano de 2013, mas apenas iniciou as suas atividades em em abril de 2015, com ingresso da primeira turma. Trata-se do único Mestrado Profissional do gênero no Brasil e tem sede administrativa em Parnaíba, cidade Patrimônio Nacional, porta de entrada para o Delta do Parnaíba, único a desaguar em mar aberto das Américas e que abriga um rico e complexo patrimônio cultural e natural associado a uma das mais significavas reservas de mangue do mundo, populações marinhas em extinção, comunidades ribeirinhas, praieiras e deltaicas que mantêm tradições seculares, uma cultura híbrida e remanescente de populações autóctones, africanas e europeias.

O Mestrado tem seu conceito na Museologia de Inovação Social. Forma profissionais de várias áreas do conhecimento para o exercício de prática avançada e transformadora; atende às demandas culturais, econômicas e sociais do território do Meio Norte do Brasil, colabora na transferência de conhecimentos para a sociedade e gera novos projetos de natureza ação para a concepção e implantação de equipamentos culturais geradores de emprego e renda.

LINHAS DE PESQUISA

 

 

 

 

As linhas de pesquisa permitem ampliar estudos e intervenções no campo do Patrimônio (em sentido lato), da Educação, do Turismo Sustentável, dos Museus e da Museologia. O que propomos é formar profissionais que investiguem o lugar onde vivem e os espaços de atuação profissional e que estudem as comunidades locais e seus patrimônios culturais e naturais. Estudos esses transdisciplinares, que envolvam as Artes, a Arquitetura e o Urbanismo, a História, a Geografia, a Museologia, a Antropologia, a Arqueologia, a Sociologia, a Educação, a Filosofia, a Arquivologia, o Turismo Sustentável; campos de saber-fazer que os motivem a refletir e criar conceitos, metodologias, estratégias e práticas para implementação e gestão ativa nos territórios.

 

Consideramos pertinente aprofundar conceitos, metodologias e ações indispensáveis às demandas das comunidades educacionais, culturais e do patrimônio, proporcionando um encontro com as suas necessidades e desejos. Entendemos a urgência da investigação, conservação, documentação, interpretação, valorização e difusão de testemunhos de populações, territórios, saberes e fazeres; dos espaços de construção e transmissão de memórias sociais e de um desenvolvimento local sustentável.

​​

Os estudos dos patrimônios (no plural) são relevantes, pois nos permitem refletir sobre a importância turística, educacional, sociológica, antropológica, histórica, econômica, cultural, arquitetônica, patrimonial, urbana e rural de suas bases metodológicas, de forma a integrar leitura e conhecimento em contextos concretos; realizar registros e mapeamentos das políticas públicas, das temporalidades e conhecimentos plurais, racionalidades leigas e culturas locais. É importante que se considere os fatores objetivos e subjetivos, as formas de pensar e agir locais, as produções materiais e imateriais, procurando caracterizar a diversidade cultural em presença; realizando trabalhos que objetivam desconstruir conceitos e fenômenos no campo do desenvolvimento social e ambiental e dando especial relevância aos aspetos estruturais que os condicionam, nas suas relações e manifestações sociais, culturais e ambientais. São fundamentais estudos e pesquisas que consideram o agir dos indivíduos, evidenciando os conhecimentos plurais que veiculam os espaços de emancipação e democracia participativa que requerem.

// PATRIMÔNIO, sociedade E educação em museus

 

Nesta linha, apontam-se vários caminhos de investigação, estudos e intervenção: a função social dos museus, as ações educativas, a diversidade cultural, a participação comunitária, o acesso da sociedade às manifestações culturais e ao patrimônio material e imaterial. Destaca-se a missão da área educacional, dos serviços educativos dos museus a partir de uma missão institucional e vocacional dessas instituições. A ação educacional entendida como de fundamental importância para o cumprimento da missão dos museus, bem como para o desenvolvimento do processo museológico e os acervos institucionais e operacionais como referências importantes para o desenvolvimento das ações educacionais dos museus, levando em consideração a missão das instituições e os anseios dos atores sociais com os quais os projetos venham a estar sendo desenvolvidos. Como também, as teorias educacionais e as correntes pedagógicas que melhor refletem sobre as ações dos museus; as concepções de Patrimônios, Museus e Museologia no contexto de ações educacionais; os métodos e técnicas, levando em consideração as especificidades de cada museu e patrimônios, bem como o perfil e os anseios de seus usuários/públicos; a importância na elaboração do Projeto Político-Pedagógico para orientar o planejamento, a execução e a avaliação das ações educacionais oferecidas pelos museus e pela escola e as ações educativas, sua documentação, identidade, vocação e memória.

// ARTES, PATRIMÔNIO E MUSEOLOGIA

Nesta Linha de Pesquisa, estimulam-se trabalhos que estabeleçam diálogos entre as artes, os patrimônios e a museologia, visando relacionar universos de referências culturais, trabalhos artísticos e processos estéticos atuais: os patrimônios, os acervos, as tradições, as culturas e os territórios ricos em memórias e história. Incentiva-se a leitura visual e teórica das artes, dos patrimônios, dos museus, o que inclui: programação, gestão, tratamento e apresentação de coleções e uma diversidade de temas: desde as artes, a museologia, os patrimônios, o estudo de coleções, a gestão, a programação de museus e exposições, o design, as artes plásticas, as novas tecnologias aplicados ao universo das artes, museus e patrimônios, até abordagens clássicas e a experimentação de novos caminhos para as artes, os museus e os patrimônios, valorizando o espírito da dimensão criativa. Confere-se aos alunos, a capacidade de leitura sensível e visual do espaço e formação teórica e técnica de gestão e programação de museus e exposições e de estudo científico e tratamento das coleções, reforçando a valorização da programação voltada para o design expográfico. E um método que reforce novas abordagens do design da apresentação (comunicação, equipamento) e elaboração de produtos analógicos e digitais, na exposição, na divulgação, no marketing e nos serviços educativos.

// PATRIMÔNIO, TURISMO E SUSTENTABILIDADE

Nesta linha, pretende-se estimular trabalhos que contemplem as discussões em torno dos patrimônios, turismo e meio ambiente, aspectos relacionados à gestão e à sustentabilidade, campos de negociação sobre a qualidade de vida do planeta e da sustentabilidade dos recursos naturais e culturais; produção de conhecimentos e técnicas mais específicos nessas áreas; estudos que contemplem as práticas turísticas, do meio ambiente e dos patrimônios em uma perspectiva transdisciplinar. Pretende-se colaborar com o crescimento e incremento do ensino, da pesquisa e extensão na produção intelectual e de cunho científico e técnico nessas áreas e desenvolver estudos teórico-práticos em projetos investigativos na transversalidade dos estudos do turismo, patrimônios, meio ambiente e áreas afins; com o crescimento de estudos e pesquisas que contemplem a transdisciplinaridade no turismo, patrimônios e meio ambiente e também realizar estudos intercomplementares voltados para essas áreas que se retroalimentem pela inserção social e se valham da interconexão nas relações humanas, sociais e culturais no âmbito da gestão pública e da sociedade civil organizada. São também abordados estudos que  visem estabelecer parcerias e convênios com entidades públicas e privadas para promover a pesquisa e o desenvolvimento do turismo, dos patrimônios e meio ambiente, estudos de serviços de consultorias e troca de recursos humanos; pesquisas e conhecimentos sobre as atividades turísticas, nas políticas públicas que permitam a sustentabilidade do turismo, bem como estudos como aqueles vinculados à Gestão Turística Sustentável e Meio Ambiente e Patrimônios, que considerem a importância da localização geográfica - uma das regiões mais estratégicas do estado do Piauí, Norte e Meio Norte do Brasil, oferecendo, portanto, à sociedade estudos capazes de formar profissionais de qualidade para enfrentar problemas e propor soluções. 

OBJETIVOS

 

Os objetivos do Mestrado são elaborados a considerar: 

 

a) a urgência da investigação, documentação, conservação, interpretação, valorização e difusão de testemunhos de populações, territórios, saberes e fazeres; dos espaços de construção e transmissão de memórias sociais e de um desenvolvimento local sustentável; 

b) a museologia e o patrimônio cultural (plural) campos de saber fazer relevantes para a percepção e transformação da realidade e que exigem diálogos com o as artes, turismo, educação, sociologia, antropologia, história, economia, arqueologia, direito, arquitetura e urbanismo etc., seus conceitos e metodologias para que, de forma integrada, seja possível realizar a leitura/conhecimento de contextos concretos; realizar registros e mapeamentos de políticas públicas; das temporalidades e conhecimentos plurais, racionalidades leigas e culturas locais;

 

c) os fatores objetivos e subjetivos, às formas de pensar e agir locais, os patrimônios, que caracterizam a riqueza da diversidade e interculturalidade em presença, o que justifica os trabalhos que objetivamos construir, refletindo sobre conceitos e fenômenos socioculturais, desenvolvimento social e ambiental, com especial relevância aos aspetos estruturais que os condicionam, nas suas relações e manifestações sociais, culturais e ambientais; e mais a necessidade de construir estudos e pesquisas, que consideram à agência dos indivíduos, evidenciando os conhecimentos plurais que veiculam os espaços de emancipação e democracia participativa. 

GERAL

- Construir projetos de pesquisa-ação, com equipes multiprofissionais e inter institucionais no campo da museologia social, para resolução de problemas identificados nos territórios com a participação e colaboração de comunidades que vivem as realidades, as lógicas sociais presentes nos territórios eleitos para estudos e intervenções.

ESPECÍFICOS

- Realizar diagnósticos sócio culturais, contínuos e sistemáticos, dos territórios como forma de identificar problemas e construir soluções criativas, a baixo custo e sustentáveis;

 

- Ampliar Investigações e intervenções que ampliem o campo de percepção da museologia, ciência social aplicada, e dos museus na atualidade, que incluem necessariamente os sentidos e significados que as comunidades locais atribuem ao patrimônio cultural [em sentido lato]; 

- Contribuir com a formação de profissionais de diferentes áreas do conhecimento, permitindo a aplicação e avaliação de  conceitos, metodologias, estratégias e práticas associadas à museologia para implementação de equipamentos culturais que possam ser geridos de forma colaborativa por instituições e comunidades detentoras do patrimônio cultural;

- Formar profissionais com habilidades e competências no campo de estudos e intervenções da museologia e inovação social, nomeadamente, na Área de Proteção Ambiental APA Delta do Parnaíba;

 

- Elaborar, aplicar e avaliar projetos de natureza ação vinculados aos Projetos Matriz do Programa, como forma de permitir a continuidade de programas, projetos e ações de registro, salvaguarda e comunicação do Patrimônio (em sentido lato) gerindo por instituições e pessoas do próprio território; 

 

- Formar profissionais que investiguem o lugar onde vivem, os espaços de atuação profissional, que estudem as comunidades locais e seus patrimônios cultural e natural; 

 

- Construir investigações e intervenções transdisciplinares e inter institucionais, que permitam refletir e criar conceitos, metodologias, estratégias e práticas para implementação e gestão ativa dos patrimônios em museus descentralizados, poli nucleares, associados em rede, nos territórios; 

 

- Discutir e aplicar conceitos e práticas em arte e intervenção urbana, 

 

- Aplicar metodologia participativas associadas à história oral, etnografia, fotografia, filme documentário, museografia, etc.; 

 

- Elaborar e aplicar instrumentos de pesquisa inovadores, tecnologias sociais no campo do patrimônio, do ensino, da educação, dos museus, do turismo; 

 

-  Formar pessoas, profissionais que possam compreender, em uma perspectiva comparada, inter, multi e transdisciplinar, especificidades de saberes e modos de viver de comunidades diversas do Brasil  e de outros países de língua portuguesa e espanhola, considerando as realidades e singularidades territoriais; 

 

- Aprofundar conceitos, metodologias e ações que considerem indispensáveis as demandas das comunidades educacionais, culturais e do patrimônio, o encontro com as suas necessidades e desejos. 

 

- Formar professores que possam compreender e aplicar conceitos e métodos associados ao patrimônio cultural a educação e interpretação patrimonial; educação ambiental; educação museal. 

ESTRUTURA CURRICULAR

 

Ao final do Curso, o pós-graduando deverá ter integralizado 30 créditos - 450 horas aulas, da seguinte forma: 12 créditos - 180 horas, em disciplinas obrigatórias, 04 créditos - 60 horas, em disciplinas optativas, 04 créditos - 60 horas, em disciplinas de pesquisa e orientação, 04 créditos - 60 horas, em Estágio, e 06 créditos - 90 horas, na elaboração e defesa pública da dissertação.

C r i a ç ã o 
Áurea Pinheiro, Cássia Moura, Víctor Veríssimo

D e s i g n  

Víctor Ver​íssimo e Fábio Estefânio

T e x t o
Áurea Pinheiro

F o t o s
Cássia Moura

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram