coleção - 1

// DEJANIRA C DA SILVA

Esposa e mãe de pescadores. Hoje, 2020, com 70 anos, é uma das mais antigas moradoras e pescadoras da vila.
_

// DAGMAR DOS SANTOS

Nasceu  em Luís Correia em 1964. Tem sua vida atravessada pelos modos de saber fazer associados à pesca artesanal. Mulher de pescador é ela quem fica a cuidar da casa, das duas filhas e hoje de um neto. Quando da chegada do marido do mar, trata e vende os peixes para os moradores locais em sua própria casa.

_

// TERESA DA ROCHA OLIVEIRA

Filha de pescador. Nasceu no Maranhão e há mais de 20 anos reside na vila-bairro Coqueiro da Praia. Pesca desde criança quando trabalhava na rocha e pescava no riachos, rios, igarapé, de rede, linha, landuá, choque.
_

// Mércia mª de v de a botelho SANTOS

Nasceu  no Rio Grande do Norte, com 2 meses de idade  os pais vieram residir na vila de pescadores artesanais de Luís Correia. Hoje com 85 anos . Tem sua vida atravessada pelos modos de saber fazer associados à pesca artesanal. Fila e Mulher de pescadores, que trouxeram para o lugar as artes de pesca associadas aos currais de pesca .

_

1ª coleção + mulheres

 

 

 

 

A missão do Museu da Vila e do Museu Virtual é ser um espaço de trabalho de memórias, de narrativas da vida cotidiana de comunidades ribeirinhas, praieiras e deltaicas, que habitam um território singular, o único delta a desaguar em mar aberto das Américas.  

A primeira coleção do Museu Virtual Povos do Delta será formada pelas histórias de vida de 6 mulheres que vivem há mais de 20 anos na vila-bairro Coqueiro da Praia, que têm suas vidas atravessadas pelos modos de saber-fazer das artes de pesca artesanal.

 

Artefatos de pesca

//Uru

(cofo)

//Tarrafa

(rede de pescar)

//choque

(armadilha de pesca)

//landuá

(armadilha de pesca)

//remos

(apetrechos de pesca)

C r i a ç ã o 
Áurea Pinheiro, Cássia Moura, Víctor Veríssimo

D e s i g n  

Víctor Ver​íssimo e Fábio Estefânio

T e x t o
Áurea Pinheiro

F o t o s
Cássia Moura

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram